Colaboração: uma estratégia inovadora para resolver desafios nos serviços públicos

Colaboração: uma estratégia inovadora para resolver desafios nos serviços públicos

“Inovação” é, certamente, um dos termos mais comentados dos últimos anos. As pessoas buscam por inovação em várias esferas da vida: no trabalho, na vida pessoal, em produtos e serviços que utilizam e até nas relações interpessoais. Afinal, reconhecer oportunidades de inovação para gerar impacto positivo na própria vida ou na vida de outras pessoas, é algo muito valioso. 

Oportunidades para inovar não faltam, principalmente, quando estamos falando sobre os desafios enfrentados pelos servidores públicos para entregar serviços de maior qualidade. Esse conceito vem contribuindo para desenvolver processos, eliminar burocracias e propor melhorias de forma eficiente e ágil nos serviços que atendem grande parte da população. Por meio da inovação entre os setores público e privado, muitos avanços foram possíveis durante a pandemia, sobretudo na área da saúde, relacionados ao uso de tecnologias emergentes e inteligência de dados, promovendo diagnósticos que auxiliaram no desenvolvimento de uma imersão fundamentada nas necessidades específicas dos pacientes, aumentando não só a eficácia dos tratamentos, mas também atuando na economia dos recursos públicos.

Entretanto, se no passado enxergávamos o progresso inerente ao individualismo e, a tecnologia como uma ferramenta para segmentos específicos ou para empresas mais “jovens e descoladas”, os tempos modernos ressignificaram esse espaço. Impulsionado pela necessidade de rápidas mudanças e transformações, o cenário atual segue demandando para a administração pública pedidos de soluções cada vez mais ágeis e eficientes para resolver os desafios complexos. Por isso, o trabalho a partir da colaboração entre múltiplos atores, envolvendo desde órgãos e entidades do Estado até a esfera privada, a participação ativa da sociedade civil e o investimento em tecnologia de ponta, é fundamental para ofertar soluções que melhoram a vida daqueles que necessitam dos serviços públicos, principalmente dos grupos em vulnerabilidade, afetados por fatores econômicos, sociais ou ambientais. 

“O conceito de governança colaborativa surge com base em três fundamentações: a complexidade dos problemas públicos, a sociedade em rede e a ideia do Estado em rede” – Humberto Falcão Martins, Doutor em Administração – Portal Enap

A colaboração em governo nada mais é do que uma estratégia para compartilhar atribuições ao desenvolver e executar os serviços públicos, com o objetivo de garantir a eficácia dos processos, uma vez que, segundo Humberto Falcão, os problemas públicos precisam ser tratados de maneira colaborativa, pois nenhum ator daria conta de resolvê-los isoladamente. Sem dúvidas, a colaboração entre os setores público e privado, permite que o governo participe de forma ativa contratando tecnologias e serviços capazes de atender as demandas da sociedade, além de construir a melhor experiência possível para a população, garantindo maior qualidade, eficiência e agilidade dos serviços ofertados. 

Partilhar a responsabilidade de desenvolver soluções às demandas da sociedade através da inovação em governo, é uma característica que caminha lado a lado com a transformação e o crescimento do país, humanizando os processos e permitindo o desenvolvimento econômico da nação. Negligenciar serviços públicos ou não fomentar a inovação aberta no setor, afeta diretamente a saúde, a educação e a renda familiar da população, além de corroborar com a desigualdade social. 

A inovação tecnológica gera impacto positivo ao impulsionar a produtividade, promover economia dos recursos públicos, maior autonomia e protagonismo da população. Uma das maiores tendências em termos de colaboração e inovação pública, são as Govtechs. O sistema de serviços oferecidos pelo Estado tem uma carga de demandas elevada e, para que as soluções possam ser apresentadas da melhor maneira possível, é fundamental viabilizar melhorias dos serviços, através de projetos inovadores e recursos oriundos da colaboração entre as esferas pública e privada.  

Para fomentar o ecossistema de inovação e conexão com o setor privado, o governo expressa real interesse em se relacionar com empresas e startups de inovação tecnológica, a fim de investir em negócios que auxiliem o setor público a ofertar melhorias e novos serviços aos cidadãos.

Como você pode ver, são muitas as possibilidades para promover soluções aos serviços ofertados pelo governo através da inovação e da colaboração. Confira aqui um case de sucesso a partir da conexão com o setor privado para auxiliar o acompanhamento de pacientes que tiveram Covid-19, testada no Hospital das Clínicas.

Por Janaína Marsolla

Compartilhe:

Outros posts:

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
8880
Apoio:
Execução:
Realização: