Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.

SOLUÇÃO PARA ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES QUE TIVERAM COVID-19 FOI TESTADA NO HOSPITAL DAS CLÍNICAS

SOLUÇÃO PARA ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES QUE TIVERAM COVID-19 FOI TESTADA NO HOSPITAL DAS CLÍNICAS

Direcionando todos os esforços de trabalho para encontrar soluções tecnológicas que contribuíssem para o enfrentamento da pandemia da Covid-19, o,  IdeiaGov e o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade São Paulo (HCFMUSP), no início de julho de 2020, lançaram o desafio de “Ofertas Tecnológicas para o enfrentamento da Covid-19”. O edital fez parte do projeto “IdeiaGov contra o COVID-19”  e visava identificar, selecionar e testar soluções inovadoras relacionadas ao combate à doença causada pelo novo coronavírus. As soluções poderiam ser tecnologias como produtos, processos ou serviços, integrados ou não, além de projetos de desenvolvimento tecnológico.
           

Uma Comissão de Análise da Chamada Pública (CCTI/SDE 01/2020) verificou a pertinência, a adequação e o mérito das propostas submetidas, de acordo com critérios como: os diferenciais da solução em relação a outras tecnologias e opções existentes no mercado; estágio ou grau de maturidade da solução; barreiras relacionadas ao desenvolvimento da solução e à produção (legais, operacionais, de recursos); prazos estimados para a produção e entrega do produto. Atendimento às características obrigatórias e desejáveis descritas no edital.

A equipe do InCor (Instituto do Coração) buscava soluções para simplificar processos de pesquisas correlatas ao COVID-19. Neste contexto, o foco era criar formulários inteligentes capazes de se adaptar às necessidades das pesquisas automaticamente e, com isso, simplificar rotinas dos pesquisadores, ajudando-os a validar dados em tempo de execução.

Uma das soluções apresentadas foi a da empresa Mindify, que consiste em solução que busca melhorar a qualidade dos dados clínicos disponíveis para pesquisas, oferecendo formulários otimizados e de uso simplificado para coleta de dados estruturados, além de apoiar a tomada de decisão com auxílio de inteligência artificial.

O projeto-piloto envolveu dezenas de formulários contendo protocolos em dois grandes grupos: o SegCOV (Follow-up and Rehabilitation of Survivors of Severe Coronavirus Disease Infection); e o EpiCOV (Population Immune Status Data to Guide Public Decision-Making). Durante o planejamento e desenvolvimento do projeto, os referidos formulários foram integralmente fornecidos pela equipe do InCor e depois de parametrizados foram validados também pelo InCor.

A solução oferecida pela Mindify se integra aos Prontuários Eletrônicos do Paciente (PEP) dos hospitais, disponibilizando os formulários para um preenchimento autoexplicativo. Com a estruturação dos dados clínicos do dia-a-dia, as equipes assistenciais são orientadas com dados muito mais completos. 

Os dados também viabilizam a automatização de processos burocráticos e a utilização de novos e mais baratos modelos de inteligência artificial necessários para a nova era da saúde digital.

Tela do formulário Mindify para coleta de dados estruturados na simplificação de processos de pesquisas correlatas ao COVID-19

As tecnologias ficaram em operação no InCor do Hospital das Clínicas, de outubro de 2020 a agosto de 2021, automatizando protocolos de pesquisa clínica com a Covid-19. Em outubro de 2021, o órgão apresentou um relatório completo de avaliação da solução. A realização deste trabalho foi importante no acompanhamento e oferecimento de cuidados relacionados à Covid-19 em aspectos como monitoramento de pacientes, tratamento, gestão médica e hospitalar e pesquisa.

Para André Ramos, CEO da Mindify, o uso dessa tecnologia traz diversos benefícios para profissionais da saúde, instituições hospitalares e pacientes. “Os profissionais da saúde ganham tempo e acesso simplificado a automações compatíveis com as competências dos melhores especialistas de várias áreas da medicina, enquanto gestores conseguem coordenar o cuidado em larga escala e obter melhorias nas margens financeiras dos seus serviços de saúde por meio da Medicina Baseada em Valor (VBHC). Os principais usuários da solução são as equipes assistenciais, porém os pacientes, usuários secundários, têm a percepção de maior acolhimento, assim como aumentam os resultados práticos pela maior assertividade das prescrições e maior aderência aos tratamentos”.

No âmbito do Programa de Inovação em Governo do IdeiaGov, a solução da Mindify apresentou resultado de avaliação positiva, trazendo ganhos de tempo e de qualidade na pesquisa. Em razão disso, a equipe do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP recomendou o seguimento para a próxima fase do projeto, que consiste na assinatura de acordo de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I). O contrato terá vigência de doze meses, a contar da assinatura do acordo entre as partes.

“Foi um modelo interessante e inovador para o InCor. A interação do hospital com uma startup foi muito importante. Um ponto de aprendizado foi entender as dificuldades umas das outras (a startup conhecer os desafios e dificuldades do hospital e vice-versa), bem como entender as demandas e soluções, interagindo mais com o mercado para futuros projetos. O sistema público de saúde tem uma carga de trabalho muito grande e é fundamental que haja uma organização como o IdeiaGov para fazer essa ponte do privado para o público. Poder melhorar o atendimento através de projetos inovadores como este é algo muito valioso.” Dr. Carlos Toufen – Pneumologista no InCor.

Compartilhe:

Outros posts:

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Governo do Estado de SP